Diversidade, Liberdade e Inclusão Social

Foto: Obama, Cameron e Helle Thorning-Schmidt


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Querem "Enxotar" a Chevron do Brasil

Peritos sobrevoaram a Bacia de Campos nesta sexta-feira para avaliar as dimensões do vazamento de óleo no Campo de Frade


O nosso amigo Gelson Job está indignadíssimo com a Chevron. No seu Blog Alfabetizados Políticos (coisas do Bertold Brecht, aquele que preferiu viver na cinzenta Berlim Oriental - defendendo o regime da Stasi/DDR - ao invés da colorida Berlin Ocidental) quer que a multinacional americana vá buscar petróleo bem longe do Brasil:

Diz ele (eu volto depois):

Gostaria muito que esta empresa que causou este lamentável vazamento fosse enxotada de vez do nosso país. Aliás, não sei como uma empresa destas explora petróleo em águas profundas no Brasil, tendo em vista que a empresa reconhecida internacionalmente como modelo nesta tecnologia é a nossa Petrobras. Falando nisso, não deixa de ser engraçado que a empresa estatal, outrora ridicularizada por brasileiros que se achavam "ingleses", neoliberais lambe-botas e outros energúmenos que achavam que o Brasil deveria sempre andar de joelhos e pires na mão, foi a empresa que teve de socorrer a tão eficiente Chevron. Avisou-a do vazamento e ainda emprestou os dois robôs submarinos necessários para identificar a origem e começar a combater o vazamento de petróleo. Além disso a Chevron, escondeu o quanto pode o vazamento.


Por isso tudo, fora com as companhias transacionais, que além de explorarem nossas riquezas, são incompetentes e criminosas.
 
 
Meu humilde pitaco:

Competente deve ser a nossa grande estatal Petrobrás: Quantos vazamentos ela já causou? A baia de Guanabara sabe muito bem disso. Isso faz parte do risco do negócio. Retirar das águas profundas dos oceanos o santo ouro negro é operação de risco ecológico. Isso faz parte desse tipo de empreendiemnto, por isso as multas devem ser altas. Agora, expulsar a Chevron do Brasil é o absurdo dos absurdos. Essa questão não pode ser resolvida com radicalismos ideológicos, isso é uma questão técnica jurídica e ponto final.

3 comentários:

Gelso Job disse...

Maia, a Petrobrás nunca causou um vazamento desta proporção em alto-mar. Além disso, como já relatei no texto, é a mais capacitada do mundo para este tipo de operação. Tem que mandar a companhia estadunidense criminosa embora sim!

Juliana Borges disse...

Concordo com o Maia.
Multas mais altas e fiscalizações mais rígidas.Afinal, tendo em vista que a própria presidentA declarou que EUA serão nossos "parceiros comerciais" na extração do pré-sal, este "discurso ideológico" deveria ser repensado, se o objetivo é ser idôneo.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Prezados Gelso e Juliana. Se fosse a PDVSA, o Gelso teria esse mesmo tipo de atitude? Infelizmente o que emperra este Brasil é a questão ideológica, o ranço ideológico. Tem que aplicar a lei ambiental que no Brasil é muito bem feita e moderna. Deixem a Chevron continuar atuando no Brasil, porque ela é parceira. Mas se ocorrer desastre ambiental, multa nela.