Diversidade, Liberdade e Inclusão Social

Foto: Obama, Cameron e Helle Thorning-Schmidt


terça-feira, 23 de agosto de 2011

Namorando Ditaduras

Deu no Diário Gauche de hoje, o pitaco vem depois.

Líbia: sem ditador, mas colonizado

Latuff


A bandeira da Líbia (acima, na ilustração de Latuff) usada pelos "rebeldes da Otan" é a mesma da monarquia, expulsa por Kadafi em 1969. 

Meu pitaco - Muito melhor ser 'colonizado' do que viver numa ditadura. Impressionante como certa esquerda adora namorar ditaduras.

3 comentários:

Terráqueo disse...

Bom mesmo é um ditador torturando seu povo. Tomara que um dia a democracia americana chegue na Libia.

Arthur disse...

Terráqueo, a "democracia" americana já chegou na Líbia: Bombas, destruição, mortes...
Agora vem o aprofundamento da dita:
Exploração das riquezas naturais, vulgo petróleo.

Jb disse...

Kadaffi não era um 'ditador sanguinário'. Não,não... era um anti imperalista revolucionário que administrava muito bem seus recursos naturais com a Europa e até mesmo o Brasil. Taí os representantes máximos dos governos éticos da esquerda que não me deixam mentir; Lula:" irmão ", Dilma:" pioneiro em questões de liberdade", Hugito: "soldado revolucionário".
Porém o povo foi pra rua e ficou difícil de calar o chavão.
Afinal, se na corrida petrolífica já estão inscritos: o Brasil, a China e a Europa,(que há muito já exploravam os recursos naturais da Libia e sempre foram coniventes com Kadaffi). Por que não podem participar os Eua?? Afinal, não foram eles um dos únicos que se posicionaram enfaticamente contra o "ditador"? ou seria "Lider revolucionário da Libia"? que possui um dos mais refinados petroleos do mundo?